A 3M usa cookies neste site. Os provedores de serviços deste site e os selecionados pela 3M instalam cookies contendo arquivos de texto no seu computador para reconhecer o computador e:

  • ● Personalizar sua experiência em sites da 3M.

  • ● Exibir anúncios de seu interesse.

  • ● Coletar informações estatísticas anônimas para aprimorar a funcionalidade e o desempenho do site.

Saiba os benefícios de aceitar estes cookies

Os sites da 3M usam cookies para oferecer suporte:

  • ● 'Lembre-me' - que permite você fazer login em visitas repetidas, usando um login seguro.

  • ● Salvando as suas escolhas anteriores e dando recomendações para produtos e serviços 3M de seu interesse.

  • ● Garantindo para você os recursos de compartilhar páginas e publicar comentários.

Você pode alterar as configurações dos seus cookies a qualquer momento, clicando em Preferências de cookies.

Alguns opt-outs podem falhar devido às configurações de cookies do seu navegador. Se você quiser configurar preferências de opt-out usando esta ferramenta, precisa permitir cookies de terceiros na configuração do seu navegador.

Ao clicar em Aceitar e Prosseguir, você confirma que entendeu as configurações de cookies e concorda com elas, conforme indicado à esquerda.

3M Inovação | inspiração, ideias, criatividade

Inovação

Voltar para a lista de postagens

“Antes as empresas desenvolviam funcionários. Hoje esperamos que as pessoas construam as próprias carreiras”

05/10/2018

Naiara Lopes e Adriana Bordin cuidam dos programas de estágio e trainee da 3M. A missão delas é encontrar profissionais com diversidade de pensamento e espírito colaborativo.

 

Giovanna Riato

Graduação em universidade renomada, MBA internacional e fluência em vários idiomas valorizam qualquer profissional, mas o que pesa mesmo na hora de contratar é algo bem mais simples: o aspecto comportamental. Ao menos é assim que funciona na 3M. “Estamos em busca de pessoas com bagagens diversas, capazes de ir além dos processos estabelecidos, com protagonismo para aproveitar as oportunidades na companhia”, resume Naiara Lopes, 30, especialista da área de aquisição de talentos da organização.

Com este olhar, a 3M está com a seleção de seu programa de estágio aberta até o dia 30 de setembro, com 73 vagas para jovens talentos. Até 30 de outubro a companhia também recebe inscrição para o processo trainees. Os escolhidos começarão a trabalhar na empresa em janeiro de 2019. No caso do estágio, o programa tem duração de um ou dois anos, dependendo da área em que o profissional vai atuar, com jornadas que variam de seis a oito horas diárias. “Abrimos as portas para que os estudantes coloquem em prática o que estão aprendendo na graduação, se desenvolvam e fomentem a inovação na companhia”, diz Naiara.

Segundo ela, ter na empresa pessoas diferentes, com bases de pensamento variadas, é um dos ingredientes que garantem a capacidade de gerar um grande volume de novas ideias e projetos. “A maioria do nosso quadro de colaboradores tem entre 30 e 35 anos, mas contamos com todas as gerações aqui dentro. A diversidade, seja etária, de gênero, experiências, etnias e pensamentos, é algo que buscamos intensamente”, conta. Ela aponta que, com o programa de estágio, a companhia se empenha em desenhar uma estrutura que efetivamente impulsione o amadurecimento profissional do estudante.
 

 

BUSCA POR PROTAGONISTAS

Naiara diz que, na 3M, receber estudantes e jovens profissionais é uma função de grande responsabilidade. “Temos o papel de desenvolver estas pessoas.” Ela conta que, antes de abrir a seleção, os gestores das áreas interessadas em contar com estagiários precisam apresentar um plano para o estudante que o inclua em, no mínimo, um projeto da companhia. Ao longo do estágio há oportunidade para participar de programas internos de treinamento e coaching com o líder da área. Uma experiência e tanto para qualquer jovem profissional, destaca Naiara:
 

“É interessante ver a enorme transformação entre os estudantes que entram no programa e como eles estão no final dele. A maioria chega cru e descobre várias possibilidades de desenvolvimento.”

A especialista diz que, em alguns casos, os jovens percebem grande interesse em atuar em área completamente diferente daquela que estudam. “Já vimos pessoas que cursam engenharia descobrir a vontade maior de atuar na área de marketing, por exemplo”.


A vontade de experimentar e transitar por diversos espaços, colaborar e sair dos conceitos pré-estabelecidos é justamente o que a companhia quer fomentar. Também é assim no processo de trainee, voltado a estudantes no fim da graduação e recém-formados. São dois anos de programa em que o profissional tem a chance de liderar uma série de projetos na 3M, não necessariamente em sua área de formação. “No primeiro ano desenvolvemos metodologia e influência para liderar. No segundo a pessoa já vai para a divisão em que deseja ficar e faz ao menos duas rotações de funções para desenvolver suas habilidades”, conta Adriana Bordin, 31, especialista da área de desenvolvimento de talentos da empresa e responsável pelo programa de trainee.

Segundo ela, a ideia é garantir que o profissional descubra as várias possibilidades da companhia e realmente encontre seu lugar lá dentro. “Temos cinco grupos de negócios e dezenas de divisões muito diferentes nas seis fábricas no Brasil. Na posição de trainee, as pessoas conseguem ter a visão completa do negócio. É como se trabalhassem em muitas empresas, com muitas oportunidades”, conta.

MAIS COLABORAÇÃO, MENOS COMPETIÇÃO


Tanto no programa de estágio como no de trainee a 3M enxerga a oportunidade de oxigenar a companhia, trazer jovens profissionais que, de fato, possam contribuir para a organização. Há alguns anos a empresa entende que, para encontrar estas pessoas, é essencial abrir mão de antigos vícios antiquados dos processos seletivos, como priorizar candidatos que vêm desta ou daquela universidade ou de um ou outro curso ou especialidade. “Deixamos de olhar apenas para isso”, diz Adriana. E complementa:

 

“As novas gerações buscam menos rigidez, algo que também trazemos para cá. Não falamos mais em formação específica, oferecemos a experiência para que os profissionais se conectem a diferentes atividades e, como no mundo digital, tenham flexibilidade para mudar”
 


No fundo, pelo que contam as especialistas, a 3M busca um profissional com protagonismo em sua carreira, aquela ponta de inconformismo que faz com que as pessoas se empenhem em construir novos caminhos, em transformar realidades. “O profissional de hoje precisa ter autenticidade. Antes as empresas desenhavam a trilha de desenvolvimento dos funcionários. Hoje esperamos que as pessoas construam a própria carreira, assumam a responsabilidade”, diz Naiara.

 

O interessado deve ser mão na massa e gostar de se envolver, incluir e trabalhar em parceria com outras pessoas, dizem as especialistas. E, aparentemente, não é tão complicado fazer este match entre a empresa e os candidatos certos acontecer. Adriana fala a respeito:

 

“O que queremos não é muito diferente do que os próprios jovens estão buscando: esse mindset global, que entende o todo, e o foco em boas experiências”

 

Um dos exemplos internos deste espírito é Fernando do Valle, que era líder de finanças da 3M, se tornou diretor de RH, mudou de novo e hoje é diretor de operações de marketing e vendas. Pivotar é um talento. “Ele foi somando conhecimento, construindo a própria carreira”, diz Naiara, dando exemplo da postura que espera encontrar nos jovens profissionais.

Até por causa da sinergia entre a proposta da 3M e o interesse das novas gerações, as duas especialistas dizem que a companhia não tem dificuldade de encontrar novos talentos. “Temos essa cultura de inovação e colaboração muito forte e conhecida, o que acaba atraindo as pessoas para os nossos processos de estágio e trainee”, avalia Naiara. E acrescenta:

 
“Nos diferenciamos de outros programas de estágio por valorizarmos a colaboração mais do que a competição, além de oferecer um ambiente mais humanizado e que prioriza a qualidade de vida”

O próprio processo seletivo também está se digitalizando. A primeira etapa para quem tenta o estágio é um game, que avalia a lógica e o raciocínio do candidato. Passando desta fase, há dinâmicas e entrevistas regulares. O plano é levar novas abordagens para o programa de trainee também. “Ainda não definimos, mas queremos encontrar alguma solução mais conectada com os jovens para aprimorar o processo”, conta Adriana. Com ou sem novidades na seleção, o principal a 3M já tem para atrair as pessoas certas: o espírito flexível e colaborativo.

Gostou desse conteúdo? Compartilhe.

Comentários

Junte-se à discussão com os aprendizes desta lição.

X

Faça seu login

Para acessar essa área, é necessário fazer seu login. Se você ainda não se cadastrou no portal 3M Inovação, você pode fazê-lo clicando no botão abaixo.

Login com redes sociais

Login com Facebook Login com Linkedin

Login com E-mail


Ainda não sou cadastrado

Cadastre-se agora
Topo
X

Faça seu login

Para acessar essa área, é necessário fazer seu login. Se você ainda não se cadastrou no portal 3M Inovação, você pode fazê-lo clicando no botão abaixo.

Login com redes sociais

Login com Facebook Login com Linkedin

Login com E-mail


Ainda não sou cadastrado

Cadastre-se agora